Sexta-feira, 28 de Agosto de 2009

PSD Apresenta (finalmente) o Programa Eleitoral!

 

 

Após um mês cheio de nada, em que as primeiras batalhas políticas foram regidas pelo "tu tens medo de mim" e "eu sou mais forte que tu", onde apareceu até o Dr.º Paulo Portas a dizer que o PS tinha "medo" do debate ... os constantes tiros no pé da Dr.ª Manuela Ferreira Leite ... eis que finalmente acontece algo interessante: o PSD divulga o seu Programa Eleitoral!

 

Levámos durante cerca de um mês e meio com a cara da Dr.ª MFL, com ar professoral tipo deus na terra, a salvadora da pátria, com frases de matriarca género "Portem-se bem, que eu estou acima de vós". Mas adiante, finalmente, após esta gestação lá saiu o "menino", leia-se, Programa Eleitoral, com 39 páginas. Embora ainda não o tenha lido na profundidade que me merece, já deu para perceber que afinal o PSD não está nada acima de ninguém e continua a faltar aquilo que é essencial: as PROPOSTAS...

 

Num PE, não basta ter uma atitude crítica em relação ao estado actual das coisas, é necessário e imperioso que se diga exactamente aquilo que se pretende. Por exemplo, é certo e sabido que a polémica Avaliação dos Professores é um tema incómodo para o próprio PS, mas não basta dizer que se vai substituir por uma avaliação com "menos burocracia e formalismos inúteis", o que os portugueses, em geral, e os professores em particular, querem saber é como, de que forma se encontrará a magia para alcançar este objectivo.

 

Em relação às Contas Públicas, acho notável como é que o PSD pretende controlar este dossier exclusivamente através da redução da Despesa Pública, sem aumentar as receitas. Vindo de alguém que num passado recente quis vender "todo" o património do estado em nome do famigerado Défice. Caríssimos, sabem o que significa a redução da "Despesa Pública" é que mais uma vez quem vai pagar a crise será o funcionalismo público com um aumento ainda maior de despedimentos, de perda de regalias e de instabilidade, para além obviamente da falta de investimento do Sector Público em infra-estruturas e equipamentos basilares para o progresso do país. Mais uma consequência da falta de iniciativa pública será um aumento ainda maior do desemprego.

 

Outro assunto que me deixou algo consternado, foi a questão das obras públicas, nomeadamente o TGV e o Aeroporto. É certo quue o país está endividado e que se tratam de obras dispendiosas, mas é interessante verificar quais os custos económicos e sociais da não concretização de tais obras. Talvez por isso, MFL, já teve ontem um discurso mais brando, dizendo que caso seja Governo, sujeitará a alta velocidade a "nova avaliação". Até acharia bem não fosse o caso de o Partido Socialista em 2005 ter feito precisamente a mesma coisa, havendo já uma catadupa de estudos sobre a matéria.

 

Enfim não vou dizer mais nada sobre este programa e muito menos sobre os candidatos escolhidos por MFL para as Legislativas, pois os politólogos terão essa oportunidade e vão-no fazer nos próximos dias. Quero apenas sublinhar que as poucas promessas feitas são claramente para dar um rebuçado aos sectores que estão descontentes, mas desenganem-se os mais crédulos, estas "promessas" não têm qualquer cabimento revelando uma falta de rigor e uma lacuna grave na estruturação de um país que atravessa este momento de crise. Espero bem que o PSD, não se limite a este decepcionante pontapé de saída e formule, durante o debate político, uma maior transparência naquilo que realmente quer para o país. Vamos fazer jogo limpo!

publicado por Ricardo_Barros às 09:40
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. PSD Apresenta (finalmente...

.arquivos

. Junho 2013

. Junho 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

.tags

. todas as tags

.links

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds